Feira Internacional de Maputo

FONTE: SAPO Notícias

2013-08-30 15:12:08

Organizações que motivam o desenvolvimento

Como ter sucesso no seu negócio? Que apostas deve fazer ou a quem pedir ajuda para aumentar a produtividade dos seus negócios são cada vez mais aspectos que os jovens empreendedores têm em atenção.

cocoNum país onde as oportunidades de investimento e de negócio estão a crescer a um bom ritmo, estar à altura dos desafios e saber rentabilizar os recursos assume-se como algo essencial para o sucesso de cada empreendimento.

Neste contexto surgem projecto como a MOVE, uma associação que se dedica ao apoio do empreendedorismo no país. Como forma de combate à pobreza, a associação portuguesa rege-se por duas premissas: formação e microcrédito.

De acordo com uma reportagem do jornal português, Público, "Estudantes fazem do microcrédito a luta contra a pobreza em Moçambique", a forma de actuação da MOVE centraliza-se em três fases: candidaturas; entrevistas, onde é avaliado o potencial do negócio e o impacto nas famílias e nas comunidades; e visitas de campo.

O programa recebe 15 candidaturas, que após uma avaliação criteriosa selecciona quatros candidatos para receberem os empréstimos de incentivos aos seus negócios, e depois uma formação da MOVE.

Jovens empreendedores, economia em movimento

Domingos é natural da Zambézia e está na FACIM para mostrar o seu triciclo táxi, uma ideia que surgiu entre ele o seu tio como revela. “O meu tio pensou no triciclo e eu coloquei as mãos à obra construindo o triciclo táxi".

Como o Domingos existem outros jovens que fazem do empreendedorismo as bases dos seus futuros profissionais.

Entre os casos de sucesso da MOVE encontramos os exemplos da dona Atija, uma vendedora de chamussas, cujo os custos eram o dobro do que cobrava, mas que graças a intervenção da MOVE conseguiu inovar o seu negócio, apostando na venda de pulseiras para turistas, algo que revolucionou o seu negócio. O mesmo pode dizer o senhor Abudique, de 61 anos, que fazia a exploração de uma pequena produção aviaria. Tinha 50 pintainhos, sendo que o lucro que obtinha mal dava para comprar mais uma fornada e alimentar a família, mas que com a intervenção da MOVE viu os seus lucros aumentados, segundo a mesma reportagem do Público

Actualmente a MOVE desenvolve actividades em Moçambique e São Tomé e Princípe e é um projecto sem fins lucrativos que procura combater à pobreza apostando no empreendedorismo com formação e microcréditos.

SAPO Commentários

NOTÍCIAS RELACIONADAS

FACEBOOK

BANCA DE JORNAIS