Feira Internacional de Maputo

FONTE: O País

2016-08-30 09:35:41

IPEX e expositores confiantes no bom desempenho da FACIM

A FACIM abriu portas ao público esta segunda-feira, sem a habitual presidente do Presidente da República, pelo facto de estar a cumprir a agenda da Cimeira da SADC.

facim

A Feira Internacional de Maputo (FACIM) – maior evento de exposição de produtos e serviços, bem como de contacto entre homens de negócios – abriu portas ao público esta segunda-feira, mesmo sem o habitual corte da fita, discurso e visita à Feira pelo Presidente da República, pelo facto de estar a cumprir a agenda da Cimeira da Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral (SADC), que decorre na África do Sul.

Ainda pela manhã de ontem, já estava composta parte significativa dos stands de expositores nacionais, representando províncias, no Pavilhão de Moçambique. No exterior e nos restantes pavilhões, os expositores trabalhavam a todo o vapor para concluir os aspectos organizativos.

O Presidente do Instituto para a Promoção das Exportações (IPEX), João Macaringue, voltou a manifestar optimismo em relação ao sucesso do evento, minimizando o impacto da instabilidade económica e da tensão político-militar. Macaringue justifica o seu posicionamento com o argumento de que estão identificados aspectos nos quais Moçambique pode aproveitar vantagens comparativas e potenciar exportações. Entre as medidas objectivas consta o facto de, durante a Feira, cada dia ser reservado para a presença de um Ministro da área económica (que será chamado Ministro-presidente) para se inteirar de assuntos que dizem respeito à sua área específica e daí desenhar estratégias para potenciar contactos empresariais e exportações.

O presidente do IPEX, também garante que não há alterações em relação à participação de expositores e visitantes, esperando a presença de 2 350 empresas, o equivalente a 100 empresas acima das do ano passado. Quanto ao número de empresas estrangeiras, regista-se queda de 680 para 630 por causa da crise internacional, segundo João Macaringue. Também participam 33 países, mais dois que em 2015.

SAPO Commentários

NOTÍCIAS RELACIONADAS

FACEBOOK

BANCA DE JORNAIS